quinta-feira, 2 de julho de 2009

Quem sou eu?

Havia um fabricante de espelhos,mestre no que fazia.Seus espelhos eram perfeitos,belíssimos,da melhor moldura possível,muito bem trabalhados.A imagem refletida neles era límpida,da mais pura perfeição.O solitário e velho homem que os fazia,apesar de fabricar os melhores espelhos já existentes,vivia numa humilde casa no meio da estrada com sua oficina ao lado.Um viajante ao encontrá-lo, ficou espantado com tal situação.Não entendia como era possível que esses espelhos perfeitos não fossem comprados,era inacreditável o fato de tão poucos se interessarem por eles.Por certo,eram ignorantes que não tinham a sensibilidade necessária para valorizar o trabalho do genial senhor.O mestre artesão disse-lhe que nem mesmo ele entendia o porquê desse insucesso.Os espelhos não eram caros.Com umas poucas moedas podia-se ter ao menos um pequeno.O próprio viajante quis comprar um,entretanto,não tinha dinheiro disponível.Ele agora precisava partir.Desejou,então,ao velho senhor boa sorte e foi-se...


Passados alguns anos,lá estava novamente o dinâmico viajante andando por onde tinha
encontrado o exímio fabricante de espelhos. Admirou-se quando viu que no lugar da pobre moradia do mestre,havia um belíssimo palacete que brilhava à luz do sol.Curioso, para lá se encaminhou o viajante.Começou a olhar pelo imenso portão da residência. "O que aconteceu ao fabricante de espelhos?" disse ele para si mesmo. Assustou-se ao ouvir uma voz atrás dele,respondendo: "Descobri o segredo." Quando virou-se,lá estava o velho mestre,agora bem vestido, com um grande sorriso no rosto. "Entre amigo.Lembro-me de você"

Dentro do palacete, o mestre explicava o que havia acontecido: "Descobri o segredo...Meus espelhos não vendiam porque eram perfeitos.A imagem que refletiam eram a da realidade.Quem olhasse para eles, encontraria-se.Isso é assustador às pessoas. Não estão preparadas para se verem tão limpidamente...Meus espelhos continuam com a mesma qualidade.Tornaram-se famosos pelo mundo inteiro. Porém,agora refletem a imagem que as pessoas querem ver de si mesmas.E isso é um escape para elas..."


Essa história foi inspirada em uma que havia lido quando criança. Perdoe-me,não me lembro do nome.Mas esse é um detalhe que pouco importa agora.Cabe ver quão sábias palavras as do mestre...A doce máscara que nos esconde de nós mesmos está dentro de cada pessoa.
"Quem sou eu?" é uma pergunta que não sabemos responder.Não queremos sair da nossa zona de conforto e aventurar-nos em nós...É difícil.É um desafio. Às vezes a mentira torna-se um ridículo analgésico.Por que é tão difícil encarar a realidade? Talvez porque não sabemos o que vamos encontrar ou tenhamos simplesmente medo...E assim,continuamos navegando,à deriva,em um oceano de passividade...Somos assim.Humanos.
Cada um sabe quais são os seus espelhos. "Ah,droga!Não é da conta de ninguém."
Dá vontade de quebrá-los e mandar um "dane-se" para quem se intrometer...Boa ideia...
Mas não é assim tão fácil. Então,tudo se resume na resposta da seguinte questão: "Quem quer ir?" Eu quero...!rs






7 comentários:

Nine disse...

Nossa del...texto profundo...
hoje eu naum vou fazer um comentário de reflexão sobre o texto, pois tou saturade de mim mesma...
hoje quero os novos espelhos...
rsrsrsrsr
abraçoO...

Fe disse...

Pois é, é muito mais fácil falar dos outros do que falar de nós mesmos. Acho que, no fundo, falta coragem para assumir que nós somos de verdade. Ou talvez nem saibamos realmente quem somos.

bjaooo.

Dark and Light disse...

Gostei da historia
Admitir o que somos é uma das coisas mais dificeis que existe, muitas vezes as pessoas não aceitam que não são exatamente aquilo que desejariam ser, e por isso renegam a verdadeira imagem que podem ver de si proprias se escondendo em milhares de ilusões criadas por elas mesmas.
As vezes o medo de ver algo que odiariamos é o que nos impede de nos aventurarmos em nós mesmos, como dizia akele velho dizer ''o que os olhos não vêem o coração não sente ''.
Muito bom seu post, vou te seguir
Um abraço

Lorde Croowel disse...

Oh como eu odeio espelhos...
eu só me olho no espelho quando eu tenho certeza que não vou me arrepender depois. A verdade nua e crua diante dos espelhos é no minimo uma experiência péssima.
Mas enfim, belíssima postagem, adorei o blog, passarei mais vezes.

S. Mupsi disse...

Nossa, é verdade.
Eu mesma não sei me definir. Achei que conseguiria.
Parece que se agente deixar, vai se perdendo de si mesma. Espero me ver como realmente sou, e não como quero ser vista ou me ver.
Olha, esse texto está "magnífico", assim como o Blog.. Tem um ar tão agradável! Parabéns.
Vejo que tem personalidade.

GRande abraço, e uma ótima semana. =D

Nine disse...

olá...
Sem pretensões de livros...
rsrsrsrs...
Só os de botânica que escreverei...
Se quiser, autografo...
hauhauahuahuahu
abraço amiga...
beijoO...

Danii disse...

Lindo texto!
Tenho curiosidade de me ver em um desses espelhos límpidos...0o
Amei essa msg.
Parabéns!!!!!!
BjãoO*Abraçoo _o_

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...